Body Personal Trainer

O Desporto mais Badalado do Momento: Padel com Tiago Santos

Hoje, fomos conversar com o Tiago Santos, diretor técnico da escola e coordenador da escola de competição do Cascais Padel Academy que é um clube indoor com 6 campos, bastante recente, abriu em Setembro de 2017 e já conta com mais de 130 alunos na Escola de Padel.

Para além disso,  o Tiago trabalha diretamente com a Private Fitness o ginásio do nosso PT Pedro Correia, no acompanhamento dos  atletas de competição deste desporto que está hoje muito em voga.

Afinal o que é o Padel (não confundir com Paddel)? O Padel é um desporto de raquete jogado a pares, com raquetes e bolas próprias, pode-se dizer que é uma mistura de Ténis e Squash, mas acaba por ser um desporto com identidade própria.

É o desporto com maior crescimento na Europa na última década, em Espanha é o segundo mais praticado por homens (a seguir ao Futebol, ultrapassando o Ténis) e o primeiro mais praticado por mulheres. Em Portugal já tem cerca de 50.000 praticantes e já se pode jogar em mais de 100 espaços de Norte a Sul, ilhas incluídas.

Quem é o Tiago Santos?

Acima de tudo sou um apaixonado por desporto, pratiquei Futebol, joguei Ténis semi profissional e à cerca de 10 anos descobri o Padel, que desde então se tornou a minha vida, já passei por vários clubes na zona de Cascais e hoje em dia sou Diretor Técnico do Cascais Padel Academy. Como jogador já fui número 1 nacional, campeão nacional de equipas 2 anos como treinador e jogador tendo atingido a 124 posição do ranking World Padel Tour, mais recentemente atingi os quartos de final do Campeonato do Mundo de Duplas em 2016 e por seleções fomos Vice Campeões da Europa em 2017, ambas as competições jogadas em Portugal.

Como começou a tua paixão por esta atividade?

Começou quando uma empresa instalou uns campos de Padel no clube onde na altura (em 2008) dava aulas de Ténis. Conheci os sócios e foram-me desafiando a experimentar, em menos de 2 meses estava completamente viciado ao ponto de deixar de aulas aos Sábados para conseguir jogar os torneios deles, foi giro também porque começei a encontrar antigos colegas que jogavam Ténis comigo e que a muito tempo que não os via, foi um reviver de antigas “batalhas” que tínhamos em miúdos.

Como é o teu regime de treinos?

Neste momento estou apenas dedicado à competição interna (em Portugal), mas mesmo assim os meus treinos passam por treinar entre 2 a 3 vezes por semana no campo com outros elementos da Seleção Nacional, e complementar com treinos físicos no Private Fitness no Cascais Padel Academy entre 2 a 3 vezes por semana também, depois tento aproveitar alguns furos entre aulas para conseguir treinar algumas pancadas específicas.

A nível de alimentação, tens cuidados especiais?

Devia ter mais 🙂 Tenho a sorte de ter um excelente metabolismo o que me permite por vezes ser um pouco indisciplinado na alimentação sem grandes consequências, mas tento alimentar-me bem, evitar fritos e alimentos com açúcar é a minha principal prioridade.

Entraste em várias competições. Tens alguma historia engraçada para contar?

São realmente muitas, mas lembro-me de um estágio que fomos fazer uma semana a Madrid, a nossa ideia era conseguir ir jantar uns dias ao centro de Madrid e aproveitar um pouco a cidade, mas com a carga de treinos que éramos sujeitos (mais de 6h por dia) assim que chegávamos ao hotel não conseguimos sair, conclusão, foi room service todas as noites e apenas jantámos fora na última noite, claro que estávamos a morrer e foi jantar e ir dormir.

És um atleta de competição. O que é preciso para chegar aqui?

Como qualquer outro desporto para ser mais competitivo possível tem de se trabalhar muito, e não apenas dentro de campo, o trabalho físico é extremamente importante, assim como o chamado treino invisível, é fundamental cumprir com os períodos de descanso, sono e nutrição de forma a que o corpo reaja sempre conforme as exigências. Hoje em dia existe um leque de valências que um jogador pode e deve aproveitar, mas acima de tudo há que trabalhar, sou da opinião que quem mais trabalha mais frutos irá colher no futuro.

É um desporto para todas as idades. Quem são os maiores adeptos?

É difícil encontrar um desporto que tenha tantos praticantes de ambos os sexos e com uma abrangência tão grande.

A maior faixa etária a praticar Padel deve rondar os 35-50 anos que deve representar cerca de 70% do número total de praticantes, é um desporto pelas suas características muito apreciado por mulheres o que faz com que cerca de 40% dos praticantes sejam do sexo feminino, o que é óptimo para o desporto, em todos os aspectos.

O Padel surgiu em Portugal na década de 90. Como tem sido a adesão até hoje?

Tem sido brutal desde a criação da Federação Portuguesa de Padel em 2012, até lá haviam muito poucos campos e muito pouca divulgação, a partir dessa data houve realmente uma entidade que conseguiu organizar e criar uma estratégia de comunicação e crescimento de tal modo que tem vindo a crescer em número de praticantes mais de 70% ao ano, e já lá vão mais de 5 anos e esperemos que continue assim por muitos mais anos.

É um desporto de elite?

Não, há que desmitificar isso, hoje em dia consegue-se jogar Padel por 5 Euros à hora, uma raquete pode custar 100 Euros e durar cerca de 1 ano, por 40/50 Euros por mês tem-se aulas de Padel. O problema do Padel é que é bastante viciante e desafiante, logo vamos querer jogar mais do que 1 ou 2 vezes por semana, ter aulas e entrar em competições e aí sim acaba por representar um orçamento mais elevado, mas acaba por ser sempre proporcional ao número de vezes que se joga.

O que é necessário para começar a jogar?

Hoje em dia não é preciso muito, uma roupa desportiva e uns ténis adequados (podem ser de Padel ou de Ténis), depois basta informar-se acerca dos clubes mais perto de casa, levar 3 amigos e experimentar. Hoje em dia, os clubes emprestam raquetes nas primeiras vezes e têm inclusive sistemas de inserção em grupos do mesmo nível para encontrar alguém para jogar, terá seguramente diversão garantida aliada à actividade física.

Em que locais se pode treinar?

Basta pesquisar por clubes de Padel, existem mais de 250 campos em Portugal espalhados por todo o território continental e ilhas, concerteza encontrará várias opções perto de casa para conseguir experimentar, indoor ou outdoor basta escolher a melhor opção consoante o clima, ligue e marque campo, divirta-se 😉

Para além da componente física e desportivo, o que é que podemos mais adquirir com a prática deste desporto?

O Padel é um desporto que proporciona sensações únicas, para além da componente física e competitiva, é um desporto bastante social e extremamente viciante, de fácil iniciação e com desafios constantes ao longo da evolução do praticante, o chamado After-Padel também já tem ganho bastantes adeptos e acaba por ser hoje em dia quase obrigatório tomar algo no bar do clube a seguir ao jogo ou treino acabando por ficar a ver um pouco dos jogos que estão a passar naquele momento.

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*